Ideias e pensamentos em prosa e poesia.

Desculpem a demora, mas atendendo a pedidos, está na hora de refletir mais sobre a questão.

No último parágrafo do primeiro artigo, eu disse: “… se vamos dar uma segunda chance, deixar com que a outra pessoa faça novamente parte das nossas vidas, é uma escolha individual. Pessoas podem mudar, mas acredito que tudo tem um tempo e um momento certo e, como diz Tim Maia: ‘nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará’…” Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Manhã de segunda-feira. Você acorda, toma um banho, se arruma, bebe um café rápido e come alguma coisa. Sai de casa rumo ao trabalho. Ao chegar no escritório, dá uma olhada nos e-mails particulares, redes sociais e vê um remetente que há muito não falava com você. Você para, pensa duas vezes. Um pensamento ronda sua mente: “nossa, o que será que ele(a) quer?”. E decide ler a mensagem. Leia o resto deste artigo »

“I am human and I need to be loved, just like everybody else does” (Eu sou humano e preciso ser amado, como todo mundo é). Essa frase é parte do refrão de uma música chamada How Soon is Now, da banda The Smiths. Foi tema de um seriado da Sony, chamado Charmed. Mas não é sobre seriados, banda e música que vamos falar (apesar de ser uma música e um seriado que eu adoro). Leia o resto deste artigo »

Onda de violência na Paulista contra homossexuais. Manifesto contra o amor entre pessoas do mesmo sexo publicada no site do Mackenzie. Vivemos novamente uma onda de preconceitos, ataques homofóbicos e companhia. Até quando o Brasil vai presenciar isso? Preconceito, intolerância, falta de respeito, seja contra negros, homossexuais, mulheres, diferentes regiliões, e tudo que é “considerado fora do padrão”? Leia o resto deste artigo »

Em busca de uma recolocação profissional, tenho participado de diversos processos seletivos e confesso que algumas coisas deram margem para essa discussão. Especialmente a área de Recrutamento e Seleção, uma das mais desafiadoras, seja em empresas ou consultorias de Recursos Humanos. Leia o resto deste artigo »

Outro dia estava assistindo a novela Ti Ti Ti da Rede Globo, e uma das cenas inspirou esse artigo. Em uma conversa da personagem Stela Sanches (interpretada pela Mila Moreira) e Marcela (Isis Valverde), falando a respeito de Renato (Guilherme Winter), Stela disse que o filho se sentia perdido, buscando sua identidade, pois cresceu sob a sombra de dois pais bem sucedidos.

Essa cena chamou minha atenção pois, quantas vezes não sentimos que vivemos sob a sombra de pais, irmãos e até mesmo companheiros(as) que parecem melhores que nós, seja emocional ou profissionalmente? Leia o resto deste artigo »

Visitas ao cemitério, saudade dos entes queridos, lembranças da infância, do passado. Aquelas histórias que nossa avó contava, ou da comida da mamãe. Saudade do abraço de um pai, da pegação no pé do irmão. Saudade até da irmã que pegava sua roupa sem pedir. Filhos que se foram cedo. A morte ainda é um mistério para todos nós e sempre causa dor, sofrimento, saudade. Leia o resto deste artigo »